Klaus talvez tenha sido a figura mais forte ao longo da história do Hotel Fischer. Chegando já na juventude em Balneário Camboriú, ele construiu uma imagem de homem de personalidade forte, misturando a raiz cultural da vida no campo com as características da vida na praia. Ao longo dos anos Klaus foi criando uma relação intensa com o mar. De seu estilo, o cachimbo, chapéu e o cavanhaque foram os elementos mais marcantes. O primeiro cachimbo, aliás, feito de raiz de rosa, Klaus recebeu como presente de um hóspede aos 34 anos. Foi assim, além dos conjuntos de algodão clássico, com calça social e camisa tradicional, que ele construiu essa imagem de capitão, de marinheiro.
Para além da vida e da rotina no hotel, a família Fischer também construiu parte de sua história na estrada. Na década de 1960, Klaus e Ondina, junto aos filhos Cláudio e Renate, viajaram pelo Brasil de Kombi. O veículo foi reformado, com o interior feito de marcenaria pelo próprio Klaus, colocando um colchão de casal no meio. A família viajou pela costa brasileira, passando por Bahia, Recife e Rio de Janeiro, além de uma passagem por Brasília.
No hotel, todos da família estabeleceram relações fortes com o mar. Adolfo e Herta caminhavam diariamente às 5h da manhã. Cláudio Fischer foi um dos que mais alimentou essa intimidade com o mar e o rio. Foi velejador e também surfou durante certo período.
As atividades de Cláudio, não só em relação ao mar, sofreram fortes influências de Ondina, que, segundo ele, foi sua grande inspiração na leitura e na formação acadêmica, incentivando-o a viajar pela Europa e aprender a voar com 15 anos de idade.

Fonte texto e imagem: Hotel Fischer: Fotografias e Memória

Coordenação geral: Sergio Antonio Ulber
Edição: Núcleo Catarinense de Fotografia – NCF nucleocf.tumblr.com
Análise Histórica: Murilo Maluche Schaefer
Análise Patrimônio Arquitetônico e Urbanístico: Gabriel Gallarza
Análise Moda e Estilo de Vida: Caroline Santos
Análise Iconográfica: Sergio Antonio Ulber
Textos e revisão: Vinicius Batista de Oliveira
Projeto gráfico e diagramação: Felipe Gallarza
Curadoria fotográfica: Felipe Gallarza e Sergio Antonio Ulber
Digitalização: Vitor Ebel
Tratamento: Felipe Gallarza e Sergio Antonio Ulber

 

Compartilhar

Sobre a autora