Balneário Camboriú está dividido politicamente em 14 áreas, sendo o centro da cidade, 12 bairros e a região das praias agrestes.

Bairro da Barra
Lei 1.840/99
Considerado o bairro mais tradicional de Balneário Camboriú por ter sido o berço histórico da cidade, e onde está localizada a Capela de Santo Amaro, oficialmente Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, com início da construção em 1849, e inauguração em 1863. A igreja foi construída por mãos escravas (na época), conchas e areia em sua argamassa. Um importante lugar a ser visitado pelo turismo histórico-cultural. Voltando ao presente, a Barra localiza-se no caminho para as principais praias de Balneário Camboriú. É impossível passar por ali e não observar as mudanças, as transformações do bairro.

Para facilitar o acesso ao bairro, os moradores e turistas contam com a travessia de balsa pela Barra Sul gratuitamente. Outras melhorias podem ser observadas, como a remodelação e reurbanização de um dos principais cartões postais do bairro, a Praça do Pescador, que ganhou luminárias em estilo açoriano, piso em pedras de granito, bancos e mesas com tablados para jogar xadrez, trilha e dama, além de jogos de amarelinha desenhados pelo chão. No local, está instalada uma rosa-dos-ventos.

Outras melhorias continuam a beneficiar a própria comunidade, dentre elas: o ginásio de Esportes da Escola Francisca Alves Gevaerd, ampliação da Escola do loteamento Dona Lili, que também recebeu asfalto interligando com o loteamento Dona Conceição e um novo campo de areia, curso supletivo do ensino fundamental, Posto de Saúde 24 horas (São Judas), além do atendimento do Posto de Saúde do Bairro, obras de tubulação das galerias, reabertura da antiga estrada das Laranjeiras, mais conhecida como Morro do Pau do Óleo, que estava abandonada. As ruas do Bairro são identificadas por nomes de antigos moradores.

Colônia de Pescadores Z7 é uma das entidades mais antigas, que atende atualmente mais de 400 associados. Fundada em 1925, suas atividades perduraram até 1943, ocasião em que foi fechada por ocasião da guerra. Foi reaberta em 1964, mas foi a partir de 1972 que a Colônia começou a desenvolver os serviços na área da saúde pública, através de convênios como o Funrural e outros órgãos competentes. Em 2001, o número de associados não ultrapassava os 50 pescadores. Hoje, a realidade é diferente. Beirando os 500 pescadores, o objetivo principal da Colônia é a regulamentação da profissão, através da licença para pesca. Para comemorar o Dia do Pescador (29/06), a Colônia realiza, anualmente e no mês de julho, a Festa do Pescador com eleição da Rainha e princesas do Pescador.

As lembranças, as imagens, as pessoas e os lugares ajudam a contar nossa história. São experiências vividas, pessoas conhecidas e lugares frequentados que ficam registrados em nossa memória. Histórias e momentos que não podem ser esquecidos pelo tempo. Faça parte do resgate histórico cultural de Balneário Camboriú.
Se você tem fotografias, documentos ou outros registros que possam contribuir com a história do município, entre em contato pelo (47) 8464-5234 (Whatsapp), com Gisele.

Fonte: Acervo Arquivo Histórico de Balneário Camboriú

Compartilhar

Sobre a autora