Ao atravessar o Rio Camboriú, chegamos ao Bairro da Barra. Este que é caracterizado como um espaço de transição entre dois extremos do centro da cidade: por um lado, assume a funcionalidade de uma cidade turística e de outro faz uma volta ao passado, às raízes, à cultura e à tradição.
Quando se atravessa o rio de balsa, logo ao chegar às margens do Bairro, é possível observar os diferentes traçados urbanos. Formas de ocupação e estilos arquitetônicos expressam distintos momentos históricos, tem-se um forte conteúdo cultural para a cidade. O comércio, nas décadas anteriores a 1960, era fraco, pois o que se encontrava eram pequenos armazéns, como o de Lindolfo Linhares, localizado próximo à Praça dos Pescadores. Nele se encontravam produtos alimentícios, instrumentos para a pesca e a agricultura. Depois de algum tempo, o comércio de pescados começou a ter um bom movimento, assim como, o de extração de pedras.
Atualmente, o comércio local está crescendo. Os antigos armazéns deram lugar aos supermercados, com uma significativa variedade de produtos. Lojas de calçados e de roupas têm enriquecido o comércio local.
As revitalizações realizadas durante os últimos anos têm se apresentado como uma iniciativa importante na valorização dos espaços locais, que tempos atrás estavam em processo de degradação.
As lembranças, as imagens, as pessoas e os lugares ajudam a contar nossa história. São experiências vividas, pessoas conhecidas e lugares frequentados que ficam registrados em nossa memória. Histórias e momentos que não podem ser esquecidos pelo tempo. Faça parte do resgate histórico cultural de Balneário Camboriú.
Se você tem fotografias, documentos ou outros registros que possam contribuir com a história do município, entre em contato pelo (47) 8464-5234 (Whatsapp) – com Gisele.
Fonte: Arquivo Histórico de Balneário Camboriú

Compartilhar
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com