Nossa história não poderia ser diferente de todo o litoral brasileiro, povoado por índios que aqui encontraram lugar ideal para moradia, já que no local da Praia de Laranjeiras a pesca era farta, clima agradável e no rio a água doce. Assim, os índios tupy-guaranis foram os primeiros a desfrutar desta terra farta de beleza.

Existem relatos referentes à colonização desde 1758, com algumas famílias que já moravam na margem esquerda do rio, mas, somente, em 1826 o colono Baltazar Pinto Corrêa recebeu do Governo da Província de Santa Catarina uma área de terra para cultivo e moradia, na localidade que hoje se chama Bairro dos Pioneiros. Baltazar veio da colônia de Porto Belo em busca de terras férteis. Ele e a família fixaram residência na margem esquerda do Rio, atualmente conhecida como bairro da Barra, que ainda nos dias de hoje conserva tradições açorianas.

Por volta de 1840, foi autorizada pela Arquidiocese de Florianópolis a construção de uma Igreja (Tombada como Patrimônio Histórico Municipal e Estadual em 1998), mas a obra somente foi iniciada em 1849, no local conhecido como Arraial do Bom Sucesso (hoje Bairro da Barra).

Em 1860, o Arraial se eleva à categoria de Freguesia, em decorrência da construção da Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, feita em argamassa de pedras brutas e óleo de baleia por mãos escravas. O vilarejo, ao mesmo tempo que foi o início das cidades de Camboriú e Balneário Camboriú, pertenceu anteriormente a Porto Belo e Itajaí.

Em 05 de abril de 1884, através da Lei nº 1.076, foi criado o MUNICÍPIO DE CAMBORIÚ que tinha como sede a localidade da Barra. Seu território era de 1.200 km² e tinha como limites: Tijucas ao sul, Brusque a oeste, Itajaí ao norte e o Oceano Atlântico ao leste.

A forte economia cafeeira encontrou em Camboriú o lugar ideal. Por muito tempo o município foi o principal produtor de café do Estado. A exploração das jazidas de mármore, granito e calcário também se destacaram na atividade econômica. Foi assim que a sede do município transferiu-se para a Vila dos Garcias e a antiga sede na barra virou Distrito de Paz. A agricultura era valorizada e a faixa litorânea desprezada.

No final da década de 1920, tem início o processo de desenvolvimento. Em 1926 começam a surgir as primeiras casas de veraneio no Centro da Praia, pertencentes a moradores de Blumenau. Surge, em 1928, o primeiro hotel e seis anos após o segundo empreendimento hoteleiro. Os alemães do Vale do Itajaí trouxeram para a cidade o hábito de ir a praia, pois, até então, o banho de mar só era conhecido como tratamento medicinal ou pesca. Para os nativos mandar alguém ir a praia era uma ofensa.

Durante a Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945), os alemães mantiveram-se afastados de nossa praia para não serem hostilizados, já que o exército brasileiro usou os hotéis e as moradias da praia como observatórios da costa brasileira, que depois foram saqueados e depredados. Com o fim do conflito, reiniciou o fluxo turístico.

Mas foi na década de 1960 que a atividade turística tomou impulso, colocando a cidade como grande centro turístico brasileiro.
Assim, em 18 de fevereiro de 1959, foi aprovado pela Câmara Municipal o projeto de resolução para criação do DISTRITO DA PRAIA DE CAMBORIÚ, que abrangia toda a faixa litorânea, apresentado pelo então vereador Gilberto Américo Meirinho.

Com o avançado crescimento populacional e a grande importância econômica, o Distrito da Praia conseguiu eleger três vereadores nas eleições de 1961: Aldo Novaes, Urbano Mafra Vieira e José Linhares.

E nesse movimento de progresso, o desejo de emancipação se tornou mais forte. Assim, em fevereiro de 1964, o vereador Aldo Novaes apresentou um projeto de resolução objetivando a criação do município de Balneário Camboriú. Após muitas discussões, o projeto é aprovado por 5 votos a favor e 2 contra. Encaminhado à Assembléia Legislativa Estadual, é sancionada Lei n° 960, em 08 de abril de 1964, que cria definitivamente o Município de BALNEÁRIO DE CAMBORIÚ. Logo após, o Governador Celso Ramos, fixa a data de 20 de julho de 1964 para a instalação do município, através do Decreto n° 1674, de 24 de junho de 1964.

Quatro anos após a instalação do município, a Câmara de Vereadores, através a Resolução n.º 11, de 13 de agosto de 1968, resolve suprir o “de” de Balneário de Camboriú e o município passa a chamar-se BALNEÁRIO CAMBORIÚ.



Compartilhar

Sobre a autora

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com