Narra a história que um escravo chamado Inácio estava muito doente e por este motivo foi libertado pelo seu dono. Então, Inácio foi até a Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso e, após muitas orações, sentiu-se curado de sua enfermidade. Em gratidão a Nossa Senhora, Inácio resolveu morar na sacristia. Assim, zelava pela Igreja e fornecia velas aos devotos para que pudessem acender para a Santa. Essas velas eram fabricadas por Inácio ali mesmo, em buracos feitos na pedra da Igreja, que serviam de fôrmas para a confecção das velas. Durante muitos anos o escravo viveu ali e serviu fielmente a Igreja e a Santa milagrosa.
As lembranças, as imagens, as pessoas e os lugares ajudam a contar nossa história. São experiências vividas, pessoas conhecidas e lugares frequentados que ficam registrados em nossa memória. Histórias e momentos que não podem ser esquecidos pelo tempo. Faça parte do resgate histórico cultural de Balneário Camboriú.
Se você tem fotografias, documentos ou outros registros que possam contribuir com a história do município, entre em contato pelo (47) 8464-5234 (Whatsapp) – com Gisele.
Fonte: Arquivo Histórico de Balneário Camboriú
Foto: Igreja da Barra, década de 1950

Compartilhar

Sobre a autora

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com