Os índios foram os primeiros a desfrutar das belezas da região, como comprovam os fósseis encontrados na Praia de Laranjeiras. Na década de 70, um grande sítio arqueológico foi identificado na Praia de Laranjeiras, sob o comando do Padre João Alfredo Rohr, onde as escavações do Sítio Arqueológico foram realizadas entre 1977 e 1979, resultando na descoberta de 165 sepultamentos, incluindo crianças.

O acervo arqueológico encontrado na Praia de Laranjeiras reúne um grande número de peças com mais de 3.000 anos comprovados pela datação do carbono 14, realizado nos E.U.A.

Algumas dessas ossadas encontram-se expostas no Museu Parque Cyro Gevaerd, onde entre os objetos encontrados, destaca-se a presença de duas índias grávidas, cujos fetos são perfeitamente reconhecíveis, em seus ventres. Estudiosos nos dão conta de que são dois raros exemplares de apenas quatro existentes no mundo.

Poderão ser vistos também, machados com corte perfeitamente polidos, objetos de adorno fusiformes polidos que eram introduzidos nos lábios perfurados, batedores, amoladores, pontas de flechas ósseas,caprichosamente trabalhadas e de diversos feitios, cerâmicas, agulhas e anzóis fazem parte também deste acervo.

As lembranças, as imagens, as pessoas e os lugares ajudam a contar nossa história. São experiências vividas, pessoas conhecidas e lugares frequentados que ficam registrados em nossa memória. Histórias e momentos que não podem ser esquecidos pelo tempo. Faça parte do resgate histórico cultural de Balneário Camboriú. Se você tem fotografias, documentos ou outros registros que possam contribuir com a história do município, entre em contato com o Arquivo Histórico.
Maiores Informações: 3264-5706 com Gisele Castro Cardozo

Compartilhar

Sobre a autora